Quem sou eu

Minha foto
Salvador, BA, Brazil
Mestrando na área de saúde, acompanha a Formula 1 desde o início da década de 1990. Entusiasta no cuidado automotivo, leitor e colecionador de revistas especializadas e livros sobre Ayrton Senna.

Seguidores

segunda-feira, 9 de julho de 2012

AYRTON SENNA NA FORMULA 3 - 1983 (PARTE 1)

O blog pretende relatar todos os GPs disputados por Senna na Formula 1. Contudo, sua passagem em outras categorias também será lembrada.

Senna em seu Formula 3 Ralt-Toyota
Foto: F1db.com

Vamos iniciar no último degrau de Ayrton antes da Formula 1. O ano é:

1983

Nesta época, você ouvia nos rádios:
Thriller, Beat It, Billy Jean - Michael Jackson;
This Charming Man (a introdução de 13 segundos com a guitarra de Johnny Marr é hoje meu toque de celular), Hand in Glove, What Difference Does it Make - The Smiths;
Every Breath You Take – The Police;
Overkill – Men At Work;
Mesmo Que Seja Eu - Marina;
Weekend - Blitz.
  
No cinema:
Superman III (no Brasil com a dublagem de André Filho);
Star Wars – O Retorno de Jedi;
Jogos de Guerra (Matthew Broderick, hackeando nos primórdios da informática);
O Dia Seguinte;
Herança Nuclear;
Krull;
Scarface.
  
No Brasil:
Foi lançado o vídeo game Odyssey, pela Philips (tinha até um jogo chamado Interlagos); ocorreram as primeiras manifestações públicas do movimento Diretas Já; morre o jogador Garrincha;

Odyssey, antecessor do Atari

Mas vamos para a pista.
Silverstone, Inglaterra, 02 de outubro de 1983. Penúltima etapa do campeonato britânico de Formula 3, Senna obteve 11 vitórias nas 18 corridas disputadas até então, com nove vitórias consecutivas e 16 pole positions. Esta temporada arrasadora motivou a Rede Globo a transmitir ao vivo, pela primeira vez, uma corrida de F3, que poderia dar a Senna o título antecipado, com narração de Galvão Bueno e comentários de Reginaldo Leme, (a exemplo de um GP de Formula 1), além de mostrar um piloto com imenso potencial para ascender à F1 nos anos seguintes.

Senna pouco antes da largada

A corrida começou com alguns minutos de antecedência, o que pegou a Globo de surpresa, que passou a transmitir a partir da segunda volta.

GP de Silverstone de Formula 3 (parte 1)

GP de Silverstone de Formula 3 (parte 2)
Fonte: Canal de Blog Senna BR

GP de Silverstone de Formula 3 (parte final)

Os carros da F3, definidos por Leme como modelos proporcionalmente semelhantes aos de F1, porém em menor escala, apresentavam-se bastante ágeis e potentes, deslizando nas curvas a exemplo de karts. Os motores apresentavam 2000 cilindradas e cerca de 200km/h de média. Ayrton integrava a equipe West Surrey Racing que utilizava o motor Toyota – Novamotor.
A F1 havia proibido o efeito solo, mas na F3 ainda era utilizado.

Jeans Pool e Banerj patrocinavam o piloto.
Foto: Gazzaspace

A pontuação correspondia ao sistema da F1 da época:
  
1° – 9pts
2° – 6 pts
3° – 4 pts
4° – 3 pts
5° – 2 pts
6° – 1 pt
  
Havendo um ponto extra para o piloto que fizesse a volta mais rápida.
  
Senna largou em 4°, pois realizou o treino classificatório em pista molhada, enquanto Martin Brundle, seu rival direto ao título, largou em 2° (treinou em pista seca), para uma disputa de 20 voltas.
  
Senna ganhou duas posições na largada, enquanto Brundle assumiu a ponta. O brasileiro desejava apenas se manter a frente do inglês, mesmo que em posições intermediárias, mas ambos assumiram as primeiras posições, e se distanciaram dos demais. Senna, caso se mantivesse atrás de Brundle durante a corrida, pretendia atacar apenas nas voltas finais da corrida, pois não deseja correr o risco de não pontuar, já que possuía sete pontos de vantagem.

Primeiras vitórias no início da temporada
Foto: Rev. Quatro Rodas, 273. Abril - 1983

Ayrton se aproximava em alguns momentos, mas Brundle conseguia manter sua posição. Na 18° volta Johnny Dumfries, piloto retardatário atrapalhou mais uma tentativa de Ayrton.
  
Portanto, em uma corrida muito boa de Brundle, Senna chega em 2°, e a decisão vai para Thruxton, com Senna com 122 pontos e Brundle com 119.
  
Antes da última corrida, Senna acompanhou na Itália a revisão dos motores Toyota (Brundle também os utilizava), momento em que se constatou que o motor do brasileiro apresentava menos potência que do inglês.
  
Acompanhe aqui o GP de Thruxton, que deu o título a Senna.

Após mais uma vitória
Foto: Álvaro Teixeira


Referências:

Interfilmes.com
Rev. Quatro Rodas, 273. Abril - 1983
Rev. Quatro Rodas, 280. Novembro - 1983

2 comentários:

  1. Faez,

    Um belo trabalho. Senna merece ser lembrado eternamente.


    abs

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, ainda há muito por vir.
    E este é um objetivo do blog, lembrar sempre.

    ResponderExcluir